No último fim de semana, o universo virtual foi notícia no mundo todo. Uma onda de ataques cibernéticos que teve início na sexta-feira, 12, atingiu mais de 100 países, infectando milhares de sistemas computadores, mostrando a vulnerabilidade que ainda existe mediante a falhas de sistema.  Entre as empresas atingidas estão a montadora Renault (França), a Telefónica (Espanha), a empresa de trens Deutsche Bahn (Alemanha) e o serviço nacional de saúde do Reino Unido.

O episódio de ransonware — que sequestra dados e depois pede resgate por eles (saiba mais aqui) — foi desencadeado através de uma variação do malware WannaCry, desenvolvido pelas agências de segurança norte-americanas. Nos Estados Unidos, um pesquisador conhecido como “MalwareTech” acidentalmente encontrou uma espécie de botão de emergência, que parou os ataques no país. No Brasil, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República informou que o ataque ocorreu em grande quantidade, principalmente por meio de e-mails com arquivos infectados.

Os ataques cibernéticos foram viabilizados por uma falha no sistema operacional Windows XP, da Microsoft, e a empresa já havia disponibilizado uma atualização de segurança direcionada a essa falha em março, mas nem todos os usuários fizeram o update. Em seu blog, a empresa disse que “todas as organizações que não tinham aplicado a atualização de segurança, sugerimos que baixem o boletim de segurança da Microsoft MS17-010 em seus computadores imediatamente”.

“Nós já vimos vulnerabilidades guardadas pela CIA aparecendo no WikiLeaks, e agora essa vulnerabilidade roubada da NSA afetou consumidores ao redor do mundo. Repetidamente, brechas de segurança nas mãos do governo vazaram para o domínio público e causaram danos em larga escala”, disse também a Microsoft.

Estima-se que os hackers podem lucrar mais de U$ 1 bilhão ao redor do mundo com o resgate dos dados. Individualmente, estão sendo exigidos cerca de U$ 300 por máquina.

Há alerta em todo o mundo de que os ataques cibernéticos podem continuar. As principais medidas de segurança são: atualizar o sistema; utilizar antivírus; não abrir e-mails suspeitos; e fazer backup dos dados.

A VIASOFT oferece aos seus clientes backup em Data Center, e entre os benefícios de optar por este serviço estão:

  • Redução de riscos ao seu negócio
  • Maior aderência às normas e auditorias internas e externas
  • Backups automatizados armazenam seus dados com total segurança em base diária, semanal, mensal e anual.Segurança e confidencialidade
  • Acompanhamento do seu backup visualizando os relatórios gerenciais das rotinas
  • Equipe especializada para recuperação em caso de desastre

Não perca seus dados para ataques cibernéticos. Faça backup em Data Center e deixe suas informações seguras.

Assine nossa newsletter

Assine a Newsletter

Digite aqui seu email e receba conteúdos exclusivos.

Leia também:

gestão de compras

A gestão de compras depende da gestão do estoque e da integração de setores

Gestão de compras, quando efetiva, é estratégica. Mas não é possível gerir comprar sem excessos ou desperdícios sem integração dos setores e sem um controle de estoque...

Continue Lendo
estoque

Materiais para Construção: Evite prejuízos com a gestão de estoque

O estoque de uma empresa é dinheiro guardado por isso mesmo ele deve ser muito bem cuidado. Ele é importante para que a empresa consiga atender seus clientes de...

Continue Lendo
Controle de produção

Maximize o controle de produção otimizando seus planos de corte

Softwares que proporcionam total controle de produção: na indústria é sempre hora para falar sobre eles. Quando se fala em tecnologia o assunto acaba chegando em...

Continue Lendo

Copyright © 2017 Viasoft - Todos os direitos reservados.

Ligamos para você!

Informe seus dados e receba a ligação de um dos nossos especialistas nos próximos minutos.












Se você já é cliente e está procurando atendimento visite nossa Central de Atendimento, clique aqui.