Varejo de materiais de construção: resultados de 2021 e perspectivas para 2022

O varejo de materiais de construção deve encerrar 2021 com crescimento de 16%, segundo o levantamento realizado pela Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção), em parceria com o FGV IBRE (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas). A tendência de crescimento no setor se dá de forma consoante ao que foi […]

O varejo de materiais de construção deve encerrar 2021 com crescimento de 16%, segundo o levantamento realizado pela Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção), em parceria com o FGV IBRE (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas). A tendência de crescimento no setor se dá de forma consoante ao que foi registrado em 2020, quando o varejo de materiais de construção cresceu 11% em comparação com 2019, tendo sido registrado faturamento de R$ 150,55 bilhões.
“O varejo de materiais de construção vai fechar o ano com quase o triplo de crescimento dos demais varejos, que somados devem ficar em 5,5%”, diz o economista e consultor do FGV IBRE, Robson Gonçalves. 
 

O motivo do resultado positivo dos últimos dois anos

Apesar de anos muito positivos para o setor, agora, é possível que uma estabilização seja sentida. Isso porque 2021 ainda foi muito marcado pela pandemia, ainda foi sinônimo de passar mais tempo em casa para muitas pessoas. Passando mais tempo em suas residências e com mais tempo sem compromissos, as pessoas investiram mais em melhorar o ambiente em que estavam, realizando reformas ou projetos DIY (Do It Yourself). 
Levantamento realizado pela Casa do Construtor e pela AGP Pesquisas revelou que 68% dos entrevistados fizeram algum tipo de reforma nos últimos 12 meses (anteriores a novembro de 2021). 
Segundo a pesquisa, 38% dos que fizeram mudanças no imóvel afirmam que o motivo foram os novos hábitos decorrentes da pandemia. “Os dados mostram claramente que, diferente de quase todos os outros setores, o mercado de construção civil não sofreu quase nada com a crise sanitária. As pessoas foram forçadas a ficar mais tempo em casa e, com isso, detalhes que passavam despercebidos começaram a incomodar mais, por exemplo, aquela mancha na parede, a lâmpada queimada”, diz Antonio Perina, diretor comercial da AGP Pesquisas e responsável pela condução do estudo.
 

O que esperar a partir de agora

Agora com o fim da pandemia em vista e a rotina das pessoas voltando próxima ao que era antes, os consumidores começam a ver valor em outras coisas além de suas casas. Uma grande tendência é o consumo de experiências e viagens. Devido ao tempo de isolamento social e a constante atmosfera de luto, até mesmo pessoas que não possuíam o hábito de viajar ou investir em experiências estão mais propensas a desejarem isso agora. 
Por esse motivo, setores como o de varejo de materiais de construção podem sentir uma estabilização dos negócios. Outro fator que pode levar a esse resultado é o preço de materiais como o ferro, que estão subindo, e o fato do país estar em “recessão técnica”.
 

Como acelerar seu crescimento sob qualquer cenário possível

Mesmo que seu negócio seja novo, você já sabe que pode trabalhar para antecipar o máximo possível de desafios e tendências de consumo do mercado e garantir melhores resultados dos que os projetados.
Uma das tendências é a necessidade cada vez maior e mais urgente de recursos e ferramentas que possibilitem o e-commerce para o varejo de materiais de construção.
Dentro do e-commerce existem inúmeras possibilidades. O consumidor já está habituado a comprar online e resta ao varejista investir em pesquisas e mapeamentos para saber quem são os clientes e o que eles desejam. Segundo pesquisa da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), a faixa etária 60+, por exemplo, foi destaque no aumento de compras online, cerca de 71% deles fizeram compras via smartphone em 2020. 
Essa faixa etária é uma das mais resistentes às novas tecnologias, o que demonstra que essa é uma tendência forte e permanente de consumo. 
Segundo indicadores da pesquisa Mastercard SpendingPulse, realizada em 2020, o e-commerce representou 11% das vendas do varejo e o departamento de Casa e Construção e as perspectivas são tão positivas quanto os resultados. 
Ainda que a maioria das compras tenham sido realizadas de forma presencial, o meio digital de consumo no setor aumentou 74% quando comparado a 2020, segundo dados do Visa Consulting e Analytics. 
 

Conquiste um e-commerce de sucesso com tranquilidade

A Viasoft sabe que uma solução feita especialmente para o seu comércio de materiais de construção faz toda a diferença no sucesso da sua estratégia, e é por isso que há mais de 30 anos é referência em soluções orientadas às melhores práticas de gestão, levando empresas como a sua ao seu potencial máximo de desempenho e lucratividade.
O Construshow é a solução da Viasoft especializada no varejo de materiais de construção e marcenaria e atende com eficiência e agilidade operações do back ao front office.
Além disso, você pode integrar o Construshow ao Viasoft Analytics, uma ferramenta de BI completa para as necessidades do seu negócio e ao Forlog, um WMS completo para a gestão de armazém.
Saiba mais acessando viasoft.com.br/construshow

Assine a Newsletter

Digite seu email e receba conteúdos exclusivos!
Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Você pode controlar quais cookies são definidos em seu dispositivo nas configurações do seu navegador, para isso, visite os manuais do Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge e Internet Explorer. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.